Copa do Mundo

Equador pode ser expulso da Copa do Mundo por falso certificado

Você irá ver neste artigo

A seleção equatoriana de futebol pode ser expulsa da Copa do Mundo do Qatar de 2022 devido a novas evidências de que um de seus jogadores de futebol usou uma certidão de nascimento falsa, de acordo com o tablóide britânico ‘Daily Mail’ na segunda-feira.

O jornal detalha que a “revelação extraordinária” ocorre antes que o Comitê de Apelações da FIFA tome uma decisão nesta semana sobre o assunto, o que pode afetar a participação da seleção equatoriana no Catar.

O ‘Daily Mail’ publica a gravação do que afirma ser uma conversa entre o jogador de futebol Byron Castillo e investigadores da Federação Equatoriana de Futebol (FEF) que analisaram seu caso em 2018.

No áudio, o atleta “afirma claramente que nasceu em 1995, não em 1998, como consta em sua certidão de nascimento equatoriana”, narra o jornal britânico.

O jogador de futebol cita seu nome completo como Bayron Javier Castillo Segura, que corresponde à sua certidão de nascimento colombiana, não a equatoriana, na qual ele é identificado como Byron David Castillo Segura , segundo o ‘Daily Mail’.

Também “descreve em detalhes como ele deixou a cidade colombiana de Tumaco para ir a San Lorenzo, no Equador, tentar fazer carreira no futebol” e “nomear empresários equatorianos que lhe deram uma nova identidade”, acrescenta.

Ao mesmo tempo, o jornal publica uma carta detalhando as conclusões alcançadas pela federação após essas investigações.

Veja as melhores camisas de futebol.

A carta assegura que Castillo é um cidadão colombiano nascido em Tumaco em 1995 e acrescenta que há provas registradas da “confissão” do jogador.

Apesar disso, a FEF determinou oficialmente em 2019 que Castillo é cidadão equatoriano, acrescenta o ‘Daily Mail’, que garante que Castillo “admitiu usar um passaporte falso e a federação equatoriana o escondeu”.